O seu equipamento de raios-X está seguro para os operadores e pacientes?

Atuar na área médica implica em uma série de questões, dentre elas se destacam saúde e segurança e ambas andam lado a lado. Citando especificamente equipamentos de radiologia (raio-x), a segurança operacional é fator fundamental a ser considerada por hospitais e clínicas de saúde.

Como é sabido, os raios-X sem uma gestão minuciosa, podem causar sérios danos à saúde das pessoas que têm contato com os equipamentos emissores de radiação. Exemplo foi o caso do Césio 137 ocorrido em Goiânia/GO, considerado como o maior acidente radioativo já ocorrido no Brasil.

Para evitar situações de exposição acidental e sobredose em pacientes e operadores, os fabricantes mantêm um rigoroso processo de fabricação que asseguram a precisão das doses de radiação, de acordo com os parâmetros selecionados pelo operador e a exatidão do feixe, afim de reduzir a área a ser irradiada, limitando à apenas para a região de interesse.

Radiação ionizante

Vale ressaltar que a radiação ionizante dos equipamentos de Radiologia geral e Mamografia, são emitidas em ambientes controlados e em situações nas quais o procedimento traz mais benefícios ao paciente do que a possibilidade de causar algum tipo de dano.

Dessa forma, destaca-se a inquestionável segurança dos exames radiológicos para os pacientes.

E após o equipamento sair de fábrica? Quem garante a calibração deste equipamento dentro das faixas operacionais padrão e aceitáveis?

Para entendermos a importância da calibração, vamos inicialmente entender o que é a calibração.

Calibração de equipamentos de raio-X

Calibração é o procedimento pelo qual compara-se os valores apresentados por um equipamento de medição e os valores gerados por um padrão de referência, com o objetivo de certificar se o equipamento está apto ou não para o seu uso específico.

Já o uso de instrumentos não calibrados, reduz a precisão das medições e prejudica a qualidade final dos exames radiológicos.

Normas de segurança para aparelhos de raio-X

A verdade é que a segurança desses equipamentos (radiodiagnóstico) é uma exigência da RDC 330/19 e obrigatório ser acompanhada e garantida pelo Responsável Legal da instituição e também pelo Responsável Técnico do setor.

E para certificar-se de que seu equipamento de raios-X ou Mamógrafo está calibrado, você precisa realizar a prestação de serviço com uma empresa competente e com valores alinhados com a preocupação com a saúde dos seus pacientes.

Manutenções preventivas

Os equipamentos de raio-X e mamografias, precisa ser calibrado periodicamente (afim de garantir a reprodutibilidade e os níveis corretos da radiação emitida) e para isso os instrumentos de medição precisam estar calibrados e certificados, conforme recomendações e exigências do INMETRO.

A seriedade no trato dos equipamentos leva muitos fabricantes a estabelecer rigorosos treinamentos técnicos e a definir a exclusividade de manutenção e suporte técnico para empresas específicas, a fim de assegurar a correta manutenção dos seus equipamentos.

Assistência técnicas exclusiva para manutenções

A SERV IMAGEM, autorizada exclusiva da VMI Médica para manutenção e assistência técnica, realiza periodicamente a calibração de todos os seus instrumentos de medição (utilizados para as manutenções preventivas e corretivas) em laboratórios credenciados INMETRO e com rastreabilidade RBC (Rede Brasileira de Calibração).

Através das calibrações executadas pela empresa especializada, as clínicas, hospitais e centros de saúde tem acesso à:

– Rastreabilidade da calibração;

– Disponibilidade de cópias dos certificados de calibração dos instrumentos utilizados na calibração dos equipamentos radiológicos;

– Diagnósticos de defeitos não visíveis.

Essa é a segurança que o operador e o paciente precisam e a tranquilidade que o Responsável Legal e Responsável Técnico, têm de que o serviço prestado ao paciente é preciso e seguro e confiável.

Últimas Postagens